Brazi JN Rapidão
Pesquisa do IBGE

Dupla jornada faz mulheres trabalharem 10,1 horas a mais que homens no Piauí

Segundo IBGE, em média, as mulheres do Piauí que possuem ocupações remuneradas dedicam 20,6 horas semanais aos afazeres domésticos e/ou cuidados com pessoas e homens uma média de 10,5 horas.

04/06/2020 16h55Atualizado há 4 meses
Por: Lameck Valentim
Fonte: Paula Sampaio/ Oito e Meia

Pelo menos 97,1% das mulheres piauienses realizam dupla jornada de trabalho Piauí, segundo dados da PNAD Contínua 2019 divulgados pela Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (04/06). O tempo de ocupação das mulheres dura em média, supera 10h a mais do que a dos homens, considerando o tempo dedicado ao emprego e ao cuidado da casa e de seus moradores.

Entre os homens piauienses, cerca de 83,3% daqueles que são ocupados em trabalhos remunerados também fazem atividades domésticas. A diferença é de 13,8 pontos percentuais.

Entre homens e mulheres que não possuem ocupações remuneradas, a discrepância de participação nos afazeres domésticos por sexo é maior. Cerca de 88,6% das mulheres desocupadas realizam atividades domésticas no Piauí. Apenas 69,3% dos homens sem ocupação fazem esses serviços. São 19,3 pontos percentuais de diferença.

 MULHERES GASTAM MAIS DE 20H SEMANAIS COM TRABALHOS DOMÉSTICOS

 De acordo com o IBGE, em média, as mulheres do Piauí que possuem ocupações remuneradas dedicam 20,6 horas semanais aos afazeres domésticos e/ou cuidados com pessoas. O número é quase o dobro do tempo que os homens ocupados do estado gastam semanalmente: uma média de 10,5 horas.

As mulheres ocupadas do Piauí estão em terceiro lugar na quantidade de horas gastas com o trabalho doméstico no país, atrás apenas daquelas que residem no Pará (20,7 horas) e na Paraíba (22,4 horas).

 A diferença de horas gastas com os afazeres domésticos e/ou cuidados com pessoas é ainda maior considerando-se as pessoas desocupadas. Os homens do Piauí que não possuem ocupação dedicam uma média de 11,1 horas semanais aos serviços domésticos, enquanto as mulheres sem ocupação gastam mais do que o dobro de tempo no estado: 23,7 horas semanais em média.

 CUIDADO COM IDOSOS E DOENTES

 Cerca de 38,1% dos piauienses afirmam participar do cuidado de crianças, idosos ou enfermos, sejam moradores do domicílio ou parentes que residem em outros locais. A taxa do Piauí é a maior do Brasil. Daqueles que colaboram com o cuidado de outras pessoas no Piauí, cerca de 41,6% também possuem ocupações remuneradas.

Entre as pessoas do sexo feminino, o índice de participação na atividade é maior. Cerca de 43,9% das mulheres piauienses afirmam participar do cuidado de outras pessoas, já entre os homens do Piauí, a participação é de apenas 31,7%. No Brasil, o índice médio de participação é 31,6%, sendo que aproximadamente 36,8% das mulheres participam desses cuidados e, entre os homens, a taxa é de 25,9%.

 PARTICIPAÇÃO VARIA COM ESCOLARIDADE

 Quanto maior a escolaridade, maior é o percentual de participação dos piauienses nos afazeres domésticos. Cerca de 90,9% das pessoas com Ensino Superior Completo no Piauí realizam atividades domésticas, enquanto o índice de participação cai para 81,1% entre aquelas sem instrução ou com ensino fundamental incompleto. A tendência se repete no país, onde 90,3% das pessoas com Ensino Superior Completo participam da realização de afazeres domésticos, contra 81,9% daquelas sem instrução ou com ensino fundamental incompleto.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias