Samuel Valentim
Brazitaly
Novembro Negro

REPRESENTATIVIDADE: Vitória Camilo: Negra, cristã, mestre que sonha com dias melhores na educação

Vitória é mestre em matemática e professora do Instituto Federal do Piauí, Campus São João do Piauí.

PRA NÃO PASSAR EM BRANCO

PRA NÃO PASSAR EM BRANCOEspaço dedicado ao povo negro

11/11/2020 18h27Atualizado há 3 dias
Por: Lameck Valentim

No mês de novembro, em que se comemora o mês da Consciência Negra, o Tô no Mural realiza a série de matérias REPRESENTATIVIDADE, em que conta histórias de homens e mulheres negros de Oeiras e região.

 Conheça hoje a história da professora Vitória Fernanda Camilo da Silva Mendes. Negra, cristã, protestante desde criança, professora, Mestre em matemática e que sonha com dias melhores na educação. 

 Filha de Lourdinha Camilo e Véi Chico, sua vida foi marcada por diferentes dificuldades. Começou a trabalhar desde os 06 anos de idade junto com sua mãe vendendo merenda na feira livre de Oeiras. Aprendeu desde cedo a se virar sozinha para ajudar sua mãe e suas irmãs menores. Mesmo tendo que dividir o tempo dos estudos com o trabalho, como ajudante de feirantes, aos 17 anos passou no vestibular para Matemática na Uespi em Oeiras e ganhou bolsa integral para cursar Administração na Faculdade R. Sá, em Picos (sem condições não cursou). É formada também em Sistema de Informação. Aos 18 anos iniciou a docência no Jean Piaget, local onde aprendeu a ser professora.

 A partir daí iniciara sua formação como docente e seu maior desejo sempre foi mudar sua realidade e a realidade de seus alunos através dos números. Negra, muito jovem e de família humilde não foi fácil trilhar o caminho à frente. Em 2012 assume o concurso público do Estado e com ele o desafio de ensinar na escola pública e fazer a diferença na vida de adolescentes e jovens da cidade de Oeiras.

Trabalhou na Sociedade Educacional Paulo Freire, Ceti Pedro Sá, Eva Feitosa, Ceti Rocha Neto, Costa Alvarenga, Orlando Carvalho e na sua querida casa, Farmacêutico João Carvalho. Trabalhou como técnica de ensino de escolas pertencentes a 8ª GRE e atualmente é professora do Instituto Federal do Piauí, Campus São João do Piauí.

Ela é Negra, Cristã, protestante desde criança, trabalhou com a juventude, líder do ministério da família da Primeira Igreja Batista em Oeiras e faz parte do ministério infantil. Serva de Deus, filha, mãe, esposa, professora, mestre em ensino de matemática, sendo a única mulher da sua turma de mestrado e que sonha com dias melhores na educação. 

7comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias