Samuel Valentim
Brazitaly
Representatividade

Mais de 50 quilombolas são eleitos prefeitos e vereadores no Brasil

Em Cavalcante, município de Goiás, Vilmar Kalunga é o primeiro quilombola eleito prefeito em 189 anos da cidade; Maranhão é o estado com mais eleitos.

PRA NÃO PASSAR EM BRANCO

PRA NÃO PASSAR EM BRANCOEspaço dedicado ao povo negro

17/11/2020 14h11Atualizado há 3 dias
Por: Lameck Valentim
Fonte: Alma Preta

As comunidades quilombolas conseguiram eleger um prefeito, um vice-prefeito e 54 vereadores nas eleições municipais de 2020. Os dados são da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais e Quilombolas (Conaq), que havia mapeado cerca de 500 candidaturas vindas das comunidades remanescentes de quilombo de todo o país.

Com 14 vereadores, o Maranhão foi o estado com mais eleitos. Em seguida, Goiás, com nove; e Bahia, com oito escolhidos para as casas legislativas. De Cavalcante, município de Goiás, foi eleito o prefeito Vilmar Kalunga, o primeiro quilombola a ser chefe do executivo em 189 anos da cidade.

Para Sandra Pereira Braga, coordenadora da Conaq em Goiás, o resultado representa uma revolução. “É muito importante para a Conaq ter esses representantes porque reforça que nós precisamos ocupar esse espaço de poder. Esse resultado também é importante para o empoderamento do território e da comunidade e isso vai servir de modelo para todo o Brasil”, avalia.

A Conaq realizou reuniões de mobilização com lideranças de todos os 23 Estados onde atua, mapeando que das cerca de 500 candidaturas, só 350 eram envolvidas com as causas coletivas de defesa dos quilombolas. “Esse resultado representa acima de tudo o reconhecimento da luta incansável dessas lideranças pelos seus territórios”, destaca Antônio Crioulo, coordenador executivo da Conaq, que estava à frente do mapeamento de candidatos.

A entidade planeja criar um grupo de trabalho com os eleitos com o objetivo de construir planos de trabalhos alinhados com a pauta nacional quilombola. “Vamos construir com eles as pautas referentes à educação, à saúde, acesso ao território e ao fortalecimento da identidade quilombola. Acreditamos que fortalecendo esses eixos como pauta prioritária, nós estaremos fortalecendo as comunidades, mas, também lembrando de sub-eixos importantes como a questão do acesso a emprego e renda, à sustentabilidade, à agricultura, todas essas serão pautas que nós vamos construir com esse povo quilombola eleito”, pontua Crioulo.

Agora, a Conaq já pensa no futuro, nas eleições de 2020 e no trabalho desenvolvido, assim como os resultados obtidos nesta eleição vão ajudar a orientar a mobilização da entidade. “Que possamos trabalhar para fortalecer e empoderar mais as candidaturas quilombolas. Que nas próximas eleições tenhamos mais e mais quilombolas por esse Brasil afora no pleito, defendendo e fazendo valer nossos direitos”, destaca o coordenador.

Veja os estados onde candidatos quilombolas foram eleitos:

Goiás – 1 prefeito e 9 vereadores

Maranhão – 1 vice-prefeito e14 vereadores

Bahia – 8 vereadores

Pernambuco – 7 vereadores

Minas Gerais – 7 vereadores

Tocantins – 4 vereadores

Piauí – 2 vereadores

Sergipe – 2 vereadores

Ceará – 1 vereador

Pará – 1 vereador

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias