Brazitaly
Dados do IBGE

Piauienses casam menos, mas uniões duram por mais tempo, diz IBGE

De acordo com Instituto, cresceram os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, o piauiense casa mais tarde e se separa com menos de 10 anos.

10/12/2020 17h04Atualizado há 1 mês
Por: Lameck Valentim
Fonte: Por Maria Clara Estrela - Portal O Dia

Os piauienses têm casado menos, mas em compensação as uniões matrimoniais têm durado mais. É isso o que aponta uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (09) pelo IBGE. Os dados revelam que o Piauí é o Estado brasileiro onde os casamentos duram mais: cerca de 17,6 anos. A média de anos casados está acima inclusive da nacional, que é de 13,8 anos.

Para efeito de comparação, no Estado do Acre, onde os casamentos duram menos no Brasil, a média de tempo de uma união matrimonial é de 10,2 anos. A pesquisa aponta que o tempo médio de duração dos casamentos teve queda em todos os estados do país nos últimos 10 anos. Em 2009, por exemplo, a média de duração dos matrimônios no Piauí eram de 19,9 anos. Significa dizer que em uma década, a duração dos casamentos piauienses caiu em pouco mais de dois anos.

O que chama a atenção é que se por um lado os casamentos duram mais no Piauí, a quantidade de uniões oficiais tem caído ao longo dos últimos anos. Em 2019, por exemplo, foram registrados legalmente 9.437 casamentos no Piauí. O número é 29,5% menos matrimônios do que o registrado em 2013, quando o Estado teve 13.377 uniões formais.

 Casamentos entre pessoas do mesmo sexo aumenta quase 80% em seis anos

Os dados coletados e divulgados pelo IBGE junto ao Painel de Registros Civis Brasileiro apontam que, se por um lado a quantidade de casamentos entre pessoas de sexos diferentes caiu no Piauí ao longo dos últimos anos, os casamentos entre pessoas do mesmo sexo aumentaram. Em 2013, o Estado teve 13.353 casamentos entre pessoas de sexos diferentes. Esse número caiu para 9.395 em 2019. Já nos casamentos homoafetivos (entre cônjuges masculinos e cônjuges femininos), o aumento foi de 79,1%, com 24 realizados em 2013 e 42 em 2019.

A nível de Brasil, o panorama é semelhante: entre 2013 e 2019, houve crescimento de 144% na quantidade de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, com 3.700 registros em 2013 e 9.056 em 2019.

 Maioria dos casais piauienses pede divórcio antes dos 10 anos

O IBGE revelou ainda que a maior parte dos piauienses se divorcia antes de completar 10 anos de casamento. Cerca de 35,8% dos divórcios no Piauí ocorrem entre pessoas que estão casadas há menos de uma década. Para efeito de comparação, em 2009, essa taxa era de 19,4%. Apesar desse crescimento, o Estado tem a menor taxa do país de divórcios antes dos 10 anos de casamento. A maior proporção é do Estado de Rondônia, onde 64,2% dos divórcios ocorrem antes da primeira década de casamento.

Em relação aos outros estados brasileiros, o Piauí tem a maior taxa de divórcios entre os 20 e 25 de casamento (12,6%). Ao todo, o Estado contabilizou 1.969 divórcios em 2019. De acordo com o IBGE, os homens piauienses se divorciam com média de 45,4 anos e as mulheres com 41,8 anos.

 Piauienses estão casando cada vez mais tarde

 Conforme o IBGE, as pessoas estão casando cada vez mais tarde no Piauí. Em 2009, por exemplo, os homens piauienses casavam aos 29,9 anos de idade em média e as mulheres aos 26,7 anos. Já em 2019, os homens casavam em média aos 31,3 anos e as mulheres aos 28,5 anos. A taxa de nupcialidade legal no Piauí, ou seja, a quantidade de pessoas com 15 anos ou mais de idade que se casaram em 2019, foi de 3,73 a cada grupo de mil habitantes. No Brasil, a média é de 6,18 casamentos para cada grupo de cem mil pessoas.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias