Samuel Valentim
Brazitaly
Gente de Oeiras

Gente de Oeiras - Gilmar Pacheco: o Magro de Aço da capoeira de Oeiras

Magro de Aço é um dos maiores nomes da capoeira em Oeiras

10/12/2020 18h39Atualizado há 1 mês
Por: Lameck Valentim

São muitas as pessoas que se destacam em várias áreas em Oeiras. A cidade possui grandes profissionais nas mais diversas áreas. Também é destaque na área cultural, esportiva, e muitas outras.

Há vários anos, o jovem professor Glimar Pacheco vem trabalhando a capoeira com crianças, jovens e adolescentes, proporcionado a estes uma atividade saudável e os tirando de situações de vulnerabilidade social.

Gilmar Ferreira Pacheco, conhecido no universo cultural e capoeirístico como professor Magro de Aço, nasceu no dia 14 de Setembro de 1983 em Oeiras-PI, cidade onde reside até os dias atuais. Atua como professor de capoeira no município através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, atuando também como vigilante em uma instituição Bancária. É graduado em Licenciatura Plena em Educação Física e Licenciatura Plena em Inglês e especialista em Língua Inglesa e Cultura Anglo Americana.

Seu contato inicial com a capoeira aconteceu no ano de 1994, com o professor Ticinha, do grupo Meninos de Maré, no Jardim Marilia, em São Paulo, permanecendo por 04 meses. Retornando à sua terra natal, como ainda não tinha professor de capoeira na cidade, foi interrompida sua prática na modalidade por um período, retornando no ano de 1999, em alguns locais do município, tais como Escola Rocha Neto, Churrascaria Fixos e Churrascaria Tamarindos, com o então aluno mais avançado, na época (Markito), aluno do Monitor Sargento, sob a supervisão do mestre Tucano, do Centro Cultural de capoeira Raízes do Brasil.

No ano de 2000, retornou a São Paulo e deu continuidade com a capoeira e com o mesmo professor (Ticinha), foi batizado recebendo sua primeira graduação. Seis meses depois, recebeu sua segunda graduação. Retornando ao Piauí no ano seguinte, deu continuidade à capoeira com o professor Markito e recebeu sua terceira graduação, corda amarela e laranja em 2003. Meses depois começou a auxiliar seu professor, ministrando aulas para crianças. em Janeiro de 2004 recebeu a corda laranja em um evento na cidade de Tanque do Piauí, realizada e entregue pelo professor Morcego, com o consentimento do Mestre.

Pouco tempo depois, seu professor Markito que o deixou em cadeira de rodas (clique aqui e conheça a história do professor Markito), teve um problema de saúde e ele teve que assumir a academia matriz em Oeiras, juntamente com seu primo Canguru.

No final de 2004 foi realizado um batizado, após o retorno do professor Markito, recebeu corda Laranja e Azul, continuando a ministrar aulas e abrindo novas filiais no município e em alguns povoados. Neste mesmo ano, iniciou um projeto na APAE de Oeiras, ministrando aulas para alunos excepcionais, projeto que durou até 2007.

No ano de 2005, foi graduado corda Azul, Monitor pelo Centro Cultural de Capoeira Raízes do Brasil. Em 2007, foi graduado Azul e Verde, segundo estágio de monitor. Teve que retornar a São Paulo, por motivos financeiros e começou a treinar com o Mestre Jaguara, na época Grupo Muzenza, ao qual também deve muito, todo o aprendizado referente à capoeira e sua cultura.

Retorna a Oeiras em 2010 quando abriu sua própria academia de capoeira. Além do trabalho na academia, fez trabalhos voluntários durante alguns anos. Realizou batizados, palestras, cursos, oficinas, jogos, dentre outros. Neste mesmo ano passou a ser coordenador do grupo na região Centro Sul, recebendo a corda verde (Instrutor), e em 2011 recebeu do mestre Tucano em Teresina, a corda verde e roxa, em um evento no Círculo Militar.

No ano de 2013, recebeu a graduação, e título de Professor, corda roxa. No ano seguinte 2016, recebeu o segundo estágio de professor, corda roxa e marrom, que permanece até os dias atuais, porém já nomeado e indicado pelo meu mestre à receber o terceiro estágio de professor, corda marrom.

O professor Magro De Aço continua realizando aulas, palestras, cursos, oficinas, encontros, festivais, seminários, juntamente com a Associação Cultural de Capoeira Raízes do Brasil, da qual faz parte e coopera atuando como professor e coordenador da região Centro Sul do Piauí, também participando de diversos encontros, jogos, palestras e eventos no Piauí e outros estados, representando o grupo Raízes do Brasil e a capoeira de Oeiras.

Gilmar Pacheco, tem seu grupo de capoeira como uma grande família, afirmando que seus alunos, serão seus sucessores. “Geralmente o espelho do filho é o pai, Raízes do Brasil não é um grupo é uma família e me sinto pai, amigo, professor, psicólogo, confidente e infinitas funções”.

 

Sobre a felicidade de trabalhar com a capoeira, ele diz que: “O meu maior prazer em trabalhar com a capoeira, é quando vejo o resultado positivo, transformando crianças e jovens, sempre trabalhando na inclusão social, educando e disciplinando cada praticante da capoeira, repassando valores como respeito, honestidade, humildade, caráter e dignidade. Trabalhando sempre a hierarquia e o respeito ao próximo, formando cidadãos de bem e capacitando meus alunos na capoeira, principalmente os mais graduados para sejam futuros professores capacitadas e dignos de respeito e reconhecimento da sociedade”, diz Gilmar Pacheco, o Magro de Aço.

 

 

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias