Brazitaly
Restrições

Com novo decreto, saiba o que abre no fim de semana de lockdown no Piauí

As medidas restritivas foram prorrogadas até o dia 15 de março.

04/03/2021 08h42Atualizado há 1 mês
Por: Lameck Valentim

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), anunciou na quarta-feira (3), que as medidas restritivas para tentar conter o agravamento da pandemia da Covid-19 no Piauí serão prorrogadas até o dia 15 de março. O toque de recolher será a partir de 22 horas e as atividades comerciais não-essenciais vão continuar suspensas com lockdown aos finais de semana.

O governador destacou ainda que somente 30% dos funcionários públicos de cada repartição poderão trabalhar presencialmente.

Além do lockdown parcial nos dois próximos finais de semana (06 e 07; 13 e 14 de março), ficando autorizados a funcionar apenas os serviços já determinados no decreto anterior, os restaurantes e bares só poderão funcionar até às 21h durante a semana.

O governador Wellington Dias afirmou que o Governo do Estado não vai mais autorizar as aulas presenciais para as escolas e faculdades privadas ou  públicas, mas as que já têm autorização irão continuar funcionando com aulas presenciais.

Confira o que não poderá abrir nos dois próximos finais de semana no Piauí:

·bares e restaurantes para consumo no estabelecimento;

·postos de combustíveis não situados em rodovias federais ou estaduais;

·shoppings centers;

·lojas do centro, bairro e shoppings;

·clubes;

·academias e locais para prática de atividades físicas;

·distribuidoras de bebidas (para venda no local).

·Também fica proibida, durante todos os dias em que vigorar o decreto, a realização de qualquer evento, da inciativa pública ou privada, em ambientes abertos ou fechados.

Saiba o que está autorizado abrir:

·mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos

·alimentícios;

·farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;

·oficinas mecânicas e borracharias;

·lojas de conveniência, de produtos alimentícios e postos de combustíveis situados em rodovias federais ou estaduais, na zona rural;

·hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes;

·distribuidoras (exclusivamente para recebimento e armazenamento de cargas) e transportadoras;

·serviços de segurança pública e vigilância;

·serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;

·serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;

·serviços de urgência e emergências, hospitais, laboratórios, serviços radiodiagnósticos;

·serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários;

·agricultura, pecuária e extrativismo.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias