Brazitaly
Entrevista

Saúde mental em meio à pandemia e a necessidade de descanso

O profissional também apresenta algumas dicas para tentar amenizar a pressão pela qual toda a sociedade tem passado.

VIVER BEM - SAÚDE É O QUE INTERESSA!

VIVER BEM - SAÚDE É O QUE INTERESSA!Importantes dicas de saúde para você viver bem!

06/04/2021 16h21
Por: Lameck Valentim

A preservação da saúde mental neste momento de enfrentamento ao novo coronavírus deve ser uma preocupação de todos. Na entrevista com o psicólogo do Sistema Hapvida, Carol Costa Júnior, ele fala sobre os reflexos do estresse e da pressão que a pandemia da Covid-19 tem causado na maioria das pessoas, sejam elas profissionais da área da saúde ou não. Um dos aspectos importantes neste momento em que a prática do home office se tornou necessária e mais frequente é ter um momento reservado para o descanso. O profissional também apresenta algumas dicas para tentar amenizar a pressão pela qual toda a sociedade tem passado.

Por que as pessoas sentem culpa quando tiram um momento de descanso no seu dia a dia?

Carol Costa Júnior Na verdade, as pessoas têm andado cada vez mais preocupadas e mais apressadas. Então, nesse ritmo, no que é cobrado, hoje o dia não tem mais vinte e quatro horas, né? Parece que o dia tem pouquíssimas horas, é tudo ao mesmo tempo agora, quando você pensa que não, a manhã já acabou, a tarde já se foi e já é um outro dia. É como se tudo estivesse acelerado. E se de repente, você que tem as suas obrigações, você que é cobrado, em algum momento você tira um descanso, algo do tipo é como se você freasse esse ritmo, o que causa uma impressão de que você está perdendo tempo ou que você não está rendendo, não está sendo produtivo, ou seja, algo ficou pra trás. Na verdade, é uma impressão de que se dá justamente pelo ritmo louco e a cobrança cada vez maior. Essa cobrança que não para, de forma alguma, em cima do que a pessoa produz no dia a dia. Então, cada vez que você respira, é como se você estivesse perdendo tempo e algo que você poderia estar produzindo e você não está naquele momento. E essa produção é o tempo todo, toda hora, infelizmente.


O estresse causado  pela pandemia da Covid-19  aumentou essa necessidade?
Carol Costa Júnior - O estresse já existia antes, mas estamos vivendo uma situação de grande preocupação e de muita expectativa, o que aumenta a ansiedade.  Essa cobrança acelerada do mundo em que a pessoa só produz, já existia. Com a pandemia aumentou o medo, o receio, a preocupação e faz realmente com que tudo isso cresça. Não só por estarmos lidando com o inimigo invisível, o que já aumenta a ansiedade, pois não vemos, mas sabemos que ele existe e que ele mata. Ou seja, o inimigo que começou na Ásia, cruzou fronteiras, cruzou oceanos e agora é uma realidade em todo o mundo. Isso já é para pessoas mais sensíveis uma causa de grande ansiedade e consequentemente evoluir muitas vezes para uma depressão. Infelizmente. E aí existem vários componentes em saúde mental que nesse momento precisam ser trabalhados. Para que a gente possa viver mais e melhor e interagir com essa demanda problemática que é uma pandemia.  É um momento de incertezas. Muitas coisas que eram tendências agora são uma realidade,  como o ensino a distância, o comércio virtual e outras adaptações.

Qual é o benefício imediato de se programar as pausas de descanso?
Carol Costa Júnior 
- Obviamente que a importância de se ter uma rotina é fundamental para você. Se você está o tempo todo no mercado de trabalho, há uma cobrança muito grande no seu trabalho, você esquece um pouco da sua família, vida pessoal, lazer e tudo tem que ser equilibrado. Temos sim que começar a programar o tempo, organizar no sentido de que todas as outras esferas da vida também sejam contempladas. Precisamos de momentos de relaxamento, momentos de atividades prazerosas, dar atenção aos nossos amigos, cônjuges, isso é ter saúde mental. A partir do momento que você não consegue mais ter isso, uma parte da sua vida vai ficando debilitada, vai precisando de atenção. E aí, imagine que se eu estou só mergulhado no trabalho, eu vou ter problemas familiares, vai me trazer estresse, angústia, isso também vai refletir no meu trabalho. Então, é muito interessante que se tenha aí uma programação dessas pausas, porque também o ócio é produtivo. Está sem fazer nada, também é interessante.


O descanso contribui para a produtividade? Como?
Carol Costa Júnior 
-  Precisamos de momentos de relaxamento, para respirar ou até mesmo momento pra ficar parado mesmo, sem fazer nada. Também é produtivo, o cérebro precisa descansar, precisa também estar munido de coisas prazerosas para que ele possa liberar, por exemplo, a dopamina, endorfina, que são hormônios neurotransmissores relacionados ao prazer. Se você ficar só no trabalho e na expectativa de cumprir prazos, aí vai ter um grande acúmulo de cortisol. Que é o responsável pelo estresse. E isso vai desencadeando algo muito maior, porque funciona como uma bola de neve. Por isso da explosão na procura de terapia. Os consultórios estão lotados, abarrotados de pessoas que adoeceram emocionalmente, psicoemocionalmente, durante essa essa situação de pandemia, infelizmente. É necessário, sim, pausas. O cérebro precisa também estar sem fazer nada e até atividades prazerosas, para que ele possa ser mais produtivo. Pessoas que vivem atribuladas, exacerbadas não dormem bem e um dos grandes indicadores de que a sua saúde mental não está indo bem, é o sono. E se você não dorme bem, você não produz

Quem está em home office também tem essa necessidade? Como isso pode ser feito, quais dicas podem ajudar?

Carol Costa Júnior  Interessante que quem está em home office também sente a necessidade de provar e mostrar que está sendo produtivo. O home office não diminui o trabalho, pelo contrário, existe também uma cobrança muito grande. Estar em casa tem que produzir tanto quanto produzia presencialmente ou até mais. Tem-se essa impressão. Ou seja, o trabalho só foi pra casa, não quer dizer que você vá relaxar e tal. Dependendo da tensão que você tenha, o interessante é que você consiga conciliar as demandas exatamente com o turno do seu trabalho. Vou produzir tal coisa agora pela manhã, à tarde eu vou finalizar tal coisa. Começar a ter uma rotina e não prospectar coisas complicadas nem difíceis e nem acelerar o seu processo de trabalho, porque certamente o seu cérebro vai cobrar, vai cobrar lá na frente. Temos que respeitar nossos limites, assim também como temos que respeitar nossas pausas para garantir uma boa saúde mental e, consequentemente, uma boa produtividade.

Algumas dicas para melhorar o tempo e manter a saúde mental
1.      Metas. Estabeleça metas de pequeno, médio, longo prazo, não vá com muita sede ao pote.

2.      Organização. Você tem prazos, tem tempo, metas, mas você é um ser humano, é necessário que respeite. É necessário que você saiba os seus limites. Você pode atender todas as demandas se tiver o mínimo de organização e periodicidade.
3.      Atenção a sintomas - Muitas pessoas reclamam de cabeça, tonturas, sudorese, irritabilidade, distúrbio do sono, a falta dele, a insônia, descontrole do apetite, são sinais de que você já está sendo afetado pelo estresse. Saiba perceber essas nuances e ao menor sinal busque ajuda especializada, procure um psicólogo. É importantíssimo que você saiba ler esses sinais e interpretar os sintomas do que está acontecendo com você e também com pessoas próximas.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias