Brazitaly
Crônica

Bim & Bão

Crônica de Carlos Rubem

07/05/2021 17h51
Por: Lameck Valentim

Por Carlos Rubem

Há quase dez anos participei de um costumeiro treinamento voltado aos membros do Ministério Público do Piauí, em Teresina. Sentado numa poltrona e aguardando o início dos trabalhos, o meu dileto colega Fernando Santos assim me cumprimentou: – Bom dia Bim!, ou você é o Bão?

Logo atinei a razão deste chiste. É que no dia anterior havia levado à estampa, nas minhas redes sociais, uma crônica, ilustrada de fotografias, na qual narro as circunstâncias em que a tia Amália Campos, 97 anos, professora, me presenteou com o livro infantil intitulado “Proezas do Bim e Bão”.

Ao me ofertar a aludida obra, a querida Mestra assim o fez acompanhado do cativante bilhete a seguir transcrito:

“Bill,

Eis o livro que você tanto desejou e se encantou quando criança, com as proezas de dois ursinhos Bim e Bão.

Acredito que algumas dessas aventuras dos ursinhos são ainda lembradas pela sua fértil memória e lhe faz voltar ao seu tempo de menino travesso, irrequieto, curioso e feliz...

O livrinho, um tanto maltratado, é seu. Guarde-o como lembrança da sua tia Amália com 88 anos e como professora primária que foi também utilizou com proveito as proezas do Bim e Bão para as sua aulas de fundo moral e recreação.

Com muito carinho e sinceridade desejo-lhe tudo de bom em sua vida profissional e em família.

Com a minha bênção invoco também a de Deus.

Abraços da tia

Amália Campos

(Oeiras, 08 de setembro de 2011).”

 Encontram-se em minha casa, passando alguns dias, as minhas estimadas netas Helena e Olívia, gêmeas, que completarão 03 aninhos no dia 09 vindouro (junho/2021).

As pequerruchas já sabem de cor e salteado a narrativa do Lobo Mal e de tantas outras do universo lúdico. Tornei-me especialista como contador de estórias.

Resolvi reler a referida crônica e não a encontrei nos meus arquivos implacáveis. Não sei o que poderá ter havido. O certo é que fiquei entristecido com este fato.

O pior estava por vir. Já vasculhei tudo e não localizei o livrinho em apreço. Pretendia apresentar às duas citadas crianças as historietas daquelas personagens que, ainda hoje, habitam o meu imaginário às portas da senescência.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias